20.7.12

eu.


     Eu parei de escrever. Parei porque não tinha mais essa necessidade, ou então porque isto já me trouxe muitas complicações...
      Sinto o peito apertado, o cérebro a latejar e o meu corpo a ceder. Guardei firme tudo dentro de mim desde que a confiança passou a ser uma palavra vulgar e neste momento tenho duas opções: ou expludo, ou expludo! Não há nada a fazer! Estou desleixada, sinto-me como se cada membro se foi perdendo com o tempo e já nada faz sentido. Estou aparte de tudo e por estranho que pareça, essa foi a minha escolha - afastei-me - já não quero saber de ninguém, eu já não sou eu e o que estava comigo já não está. Adeus, adeus a mim, adeus! culpa minha.

1 comentário:

Isabel disse...

pôr a verdade "no papel" nunca é fácil!

é assim pois!

A minha foto
"lembra-te de amar tudo o que tens, porque ninguém tem tudo o que ama (...)"

os meus textos

Segue-me ;)